Os anúncios aqui postados são de inteira responsabilidade do Google

10 de nov de 2009

AGENDE-SE

22/11 – UEVC / 14 horas
Reunião dos coordenadores do ESDE, Juventude e Infância.
• Objetivo: dialogar sobre o Movimento Espírita de Vitória da Conquista nestes setores, retirando propostas que serão apresentadas no XI Encontro Municipal de Dirigentes e Trabalhadores Espíritas de Vitória da Conquista na SEEVIC (06.12). Ex.: calendário unificado de atividades e eventos; tema dos próximos encontros regionais; criação de uma assessoria pedagógica para coordenadores, facilitadores/evangelizadores na UEVC; entre outros.

27 a 29/11 – FEEB/Salvador
Encontro Estadual de Dirigentes e Trabalhadores Espíritas.
• Objetivo: reunir os dirigentes e coordenadores espíritas do Estado para discussão e avaliação de propostas para 2010.
• Inscrição: R$ 0,00 ao valor que puder.
• Saída: 27/11 (Sexta-feira) às 8h da manhã / Retorno: 29/11 (Domingo) às 13h.
• Estadia: Hotel R$ 50,00 (diária) – serão duas diárias
• Transporte: R$ 70,00 (ida e volta)

06/12 – SEEVIC / 8 horas
Encontro Municipal de Dirigentes e Trabalhadores Espíritas.
• Objetivo: reunir os dirigentes e coordenadores espíritas da Cidade para discussão e avaliação de propostas para 2010.
• Áreas para escolher: Infância, Juventude, ESDE, TE/PAI; Eventos; Ação Social e Mediúnica.

Convite

Na próxima sexta-feira (13/11/2009), teremos nosso irmão Sebastião Camargo fazendo o convite à oração às 16 h. Desde já, estejam todos convidados!

9 de set de 2009

Campanha sua nota é um show

Quadrimestre maio/junho/julho/agosto de 2009:
92 mil notas!!!
"Solidários, seremos união. Separados uns dos outros seremos pontos de vista. Juntos, alcançaremos a realização de nossos propósitos.”
Bezerra de Menezes

Imortalidade

A noite sombria da morte sucede a madrugada clarificadora da vida espiritual.
Em toda a parte estua a vibração miraculosa e pulsante da vida que não cessa.
Morre a semente para surgir a planta vitoriosa. Decompõe-se a matéria a fim de nutrir outras formas de vidas.
Gasta-se uma estrutura desta ou daquela natureza para ressurgir, mais além, em manifestações novas e expressivas .
A serenidade do cadáver humano é enganosa e utópica. Além das células em transformações incessantes, onde se locupletam vibriões, o espírito desperta.
Nada nem ninguém. Morrer é somente mudar de estado.
A paz das necrópoles é pobreza dos sentidos dos que supõem contemplá-la.
A perda da indumentária física não confere prosperidade espiritual nem conduz à ruína desesperadora, senão àqueles que as elaboraram antes.
Cada ser desperta consoante viveu vinculado ou liberto das paixões.
A morte pode ser considerada como o despir da aparência e o despertar para a realidade. Ela não apaga o amor que prossegue em cânticos afetuosos, imanando sentimentos que se alongam além das fronteiras do corpo, nem interrompe o intercâmbio do ódio que expele emanações mefíticas, alongando processos obsessivos de longo e tormentoso curso.
Quantos se acostumaram à beleza das emoções superiores escalam os óbices da limitação e atingem excelsas regiões.
Aqueles, no entanto, que se fixaram nas paisagens grotescas da animalidade primitiva, acordam envoltos nas paixões que conduziram ao decesso carnal, mais vorazes, mais infelizes, mais atormentados.
Não há milagre ante a morte ...
Não procures os que partiram para a Imortalidade, em dias a eles consagrados, nas tumbas onde se diluíram as impressões da forma, pois que lá não estão.
Evita visitá-los nos campos dos despojos carnais, considerando que lá não os encontrarás.
Se foram amorosos e bons, libram acima das conjunturas imediatistas, visitam-te, intercambiam o amor e trabalham, vitoriosos, esperando por ti.
Se viveram descuidados, entorpecidos pelo ópio do prazer, dormem o longo sono da consciência aparvalhada, experimentando pesadelos e agonias de difícil tradução para o teu entendimento.
Se jornadearam adstritos à impiedade e atados ao erro deste ou daquele teor, sofrem e fazem sofrer, procurando, no próprio lar ou em outras mentes de fora do ninho doméstico, com as quais se afinam, intercâmbio inquietante e enfermiço.
Seja qual for o roteiro por onde tansitaram aqueles teus afetos, agora além da carne, ora por eles, pensa neles com bondade e amor.
Transforma as moedas que iriam adquirir flores e luzes frágeis demais para os atingirem - logo mais fanadas e mortas, bruxuleantes e sem lume - em leite e pães para débeis criancinhas esquálidas, em caldo quente e reconfortante para velhinhos esquecidos nas sombras espessas da miséria, em medicamento refazente para enfermos em agonias e dores tormentosas, em agasalhos para corpos em absoluta nudez, em oportunidade de trabalho para pais de família ao desemprego e desassossegados, em meios honrosos para todos aqueles que seguem pelo teu caminho, como homenagem a eles, os teus mortos queridos, que vivem e te bendirão o amor.
O que fizeres em memória deles se transformará em lenitivo às suas aflições, atestado inequívoco de afeição que não passará despercebido por eles.
Desobstrui gavetas e armários e passa adiante o que conservas como lembrança deles, fazendo-os apegados a esses valores realmente mortos ...

Teus mortos vivem!

Respeita-os, homenageando-os através da bênção da caridade dirigida a outros.
Enquanto a saudade macerava os corações atemorizados dos discípulos, após os sucessos da tarde trágica de Jerusalém, e a inquietação os sobressaltava, pela madrugada do domingo, mulheres piedosas, entre as quais uma ex-cortesã, acorreram ao sepulcro aberto na rocha, para visitar o inumado querido, encontrando, porém, a sepultura violada e vazia.
Procurando informar-se do que sucedera, a jovem de Magdala defrontou-O nimbado de safirina e radiosa luz, enquanto Ele, sorrindo, saúda-a jubiloso: -- «Maria» !
Diante dos entes queridos, mortos, recorda Maria de Magdala aflita e Jesus triunfante depois da morte, retomando em incomparável manifestação de IMORTALIDADE gloriosa, vencedor das sombras e das dores ...

2 de set de 2009

Felicidade Possível

Acreditavas que a felicidade seria semelhante a uma ilha fantástica de prazer constante e paz permanente.
Um lugar onde não houvesse preocupação, nem se apresentasse a dor; no qual os sorrisos brilhassem nos lábios, e a beleza engrinaldasse de festa as criaturas.
Uma felicidade feita de fantasias parecia ser a tua busca.
Planejastes a vida, objetivando encontrar esse reino encantado, onde, por fim, descansasses da fadiga, da aflição e fruísses a harmonia.
Passam-se anos, e somas frustrações, anotando desencantos e amarguras, sem anelada conquista.
Lentamente, entregas-te ao desânimo, e sentes que estás discriminado no mundo, quando vês as propagandas apresentadas pela mídia, nas quais desfilam os jovens, belos e jubilosos, desperdiçando saúde, robustez, corpos venusinos e apolíneos, usando cigarros e bebidas famosas, brincando em iates de luxo, ou exibindo-se em desportos da moda, invejáveis, triunfantes...
Crês que eles são felizes...
Não sabes quanto custa, em sacrifício e dor, alcançar o topo da fama e permanecer lá.
Sob quase todos aqueles sorrisos, que são estudados, estão a face da amargura e as marcas do ressaibo, do arrependimento.
Alguns envenenaram a alma dos charcos por onde andaram, antes de serem conhecidos e disputados.
Muitos se entregaram a drogas perturbadoras, que lhes consomem a juventude, qual ocorreu com as multidões de outros, que os anteciparam e desapareceram.
Esquecidos e enfermos, aqueles que foram pessoas-objeto, amargam hoje a miséria a que se acolheram ou foram atirados.
Felicidade, porém, é conquista íntima.
Todos os que se encontram na Terra, nascidos em berços de ouro ou de palha, homenageados ou desprezados, belos ou feios, são feitos do mesmo barro frágil de carne, e experimentam, de uma ou de outra forma, vicissitudes, decepções, doenças e desconforto.
Ninguém, no mundo terreno, vive em regime especial. O que parece, não excede a imagem, a ilusão.
Se desejas ser feliz, vive, cada momento, de forma integral, reunindo as cotas de alegria, de esperança, de sonho, de bênção, num painel plenificador.
As ocorrências de dor são experiências para as de saúde e de paz.
A felicidade não são coisas: é um estado interno, uma emoção.
Abençoa os acidentes de percurso, que denominas como desdita, segue na direção das metas, e verás quantas concessões de felicidade pela frente, aguardando por ti.
Quem avança monte acima, pisa pedregulhos que ferem os pés, mas também flores miúdas e verdejante relva, que teimam em nascer ali colocando beleza no chão.
Reúne essas florezinhas em um ramalhete, toma das pedras pequeninas fazendo colares, e descobrirás que, para a criatura ser feliz, basta amar e saber discernir, nas coisas e nos sucessos da marcha, a vontade de Deus e as necessidades para a evolução.

Livro: Momentos Enriquecedores
Joanna de Ângelis & Divaldo P. Franco

5 de ago de 2009

Conhecimento do passado



Meditando nas salutares revelações procedentes da Espiritualidade, assomavam-te ondas de tristeza, em considerando o olvido que se te fazia habitual, de referência às reencarnações passadas ...

Ao lado daqueles que te narravam eventos com eles mesmos acontecidos e que lhes foram elucidados, situavas o espírito em compreensível melancolia, face à tua total ignorância quanto às tuas vidas pretéritas....

Diante dos que exibiam ilações fascinantes entre o hoje e o ontem, comentando, entusiasmados, os sucessos transatos, doía-te a alma, tendo em vista ignorares os acontecimentos idos que te diziam respeito...

Desejavas qualquer referência que te desse maior força e coragem para a luta, de modo a situares vidas pregressas, graças à justiça das reencarnações...

Ante as dores da soledade, renteando com os que pareciam contemplados, almejavas identificar amigos, amores antigos...

A Lei Divina, na sua sabedoria, quando concede o esquecimento temporário das vidas que ficaram na noite dos tempos, fá-lo por misericórdia e justiça, pois nem todos os homens estão em condições de sabê-lo.

Todavia, desejavas, e, agora, paulatinamente, chegam-te retalhos, informações, peças que se ajustam, fragmentos que se unem, formando um todo... Amigos, afetos, mas igualmente adversários, se destacam dos painéis da sombra e se avolumam...

Pensas, então, em refazer o caminho, ao encontrá-lo em desalinho.

Da mesma forma, ambicionas reviver emoções, ora impossíveis, reconquistar corações que seguem noutra direção, unir-te aos seres junto aos quais chegaste tardiamente... E sofres!

As animosidades persistem sem diminuir. Ao inverso, tais antipatias não são combatidas, mas açuladas.

Lamentavelmente, unes-te com aqueles que se afinam contigo e te afastas daqueles a cujos fluidos reages.

Onde o esforço da sublimação?

Qual a cartilha de exercício de morigeração e eqüidade, em prol da paz de agora e da felicidade futura?

Silencia ansiedades.

Trabalha, luta afervorado, insistindo quando outros desistem.

A floração não precede a sementeira, nem o fruto antecipa a flor.

Realiza a tua parte, gentilmente, sem modelo próximo além de Jesus, a quem segues, e, se o tormento do passado chegar-te como espinho, pensa no futuro e, utilizando-te do presente, faze o melhor ao teu alcance, guardando a certeza de que o porvir te responderá conforme o construas desde agora.


por: Joanna de Ângelis * Médium: Divaldo Pereira Franco.

29 de jul de 2009

Seu hoje, sua vida




Dê valor à sua vida, não a malbaratando por motivo algum.

Cada dia deve ser vivido com intensidade proveitosa, superior.

Não transfira de uma para outra oportunidade a mágoa ou a queixa. Supere-as no nascedouro, a fim de preservar sua saúde.

Seus atos — sua vida.

O seu não é o mais grave problema dentre os muitos que existem.

Há os menores, é certo, mas também existem outros muitíssimo mais graves e intricados que o seu.

O problema é efeito natural do processo de evolução, que todas as pessoas enfrentam.

Não se lamente, portanto, nem busque compaixão.

Seu comportamento emocional e moral — sua vida.

...Se, por enquanto, chovem calhaus sobre sua cabeça e se multiplicam cardos ferindo-lhe os pés, ou se traz no cerne do ser punhais de angústia, recomponha-se e produza causas novas, que anularão tais efeitos e gerarão futuras alegrias.

Sua sementeira — sua vida.

Arme-se de coragem, seja qual for a faixa em que você se encontre em trânsito de experiência evolutiva.

Seu esforço — sua vida.

Hoje, você é o que fez de si mesmo, porém, será amanhã o que hoje realiza da oportunidade com que se defronta.

Seu hoje — sua vida.


Marcos Prisco (in: Luz Viva,psicografia de Divaldo Franco)

26 de jun de 2009

ENCONTRO MACRORREGIONAL – 2009

Data: 11 e 12 de julho
Local: Livramento de Nossa Senhora

PROGRAMAÇÃO:

Sábado – dia 11
À tarde – A cargo da coordenação da FEEB
14h00 – Grupo Escolar Rômulo Galvão (Av. Presidente Vargas, em frente à loja Tropical Center)
À noite – Palestra no Centro Espírita Livramentense
19h30 – Travessa Juracy Magalhães, 95 (próximo ao cemitério)

Domingo – dia 12
Manhã – 8h00 – Reuniões setoriais no Grupo Escolar Rômulo Galvão
Tarde – 13h30 – Atividade de encerramento

A FEEB estará oportunizando discussão com os seguintes setores:
1 – Presidentes das Casas Espíritas e Coordenadores dos Conselhos
2 – Arte e Cultura
3 – ESDE ou Grupos de estudos
4 – Comunicação Social
5 – Divulgação Doutrinária
6 – Prática Mediúnica
8 – Assistência Fraterna
9 – Infância e Juventude
10 – Promoção e Ação Social


PARA SABER A PROGRAMAÇÃO : click no link no final da pagina ou copie:
http://www.uevc.com.br/noticias_ver.php?cod=72)

“O Espiritismo é uma ciência que trata da natureza, origem e destino dos Espíritos, bem como de suas relações com o mundo corporal.” Allan Kardec (O que é o Espiritismo – Preâmbulo

Promovido pela UEVC Tema: SEXUALIDADE E ESPIRITUALIDADE
Local: Hotel Pousada da Conquista
http://www.mateushoteis.com.br/web1/acomodacoes.htm
Abertura: 17 de Julho - 20h
Palestra: Sexualidade e Afetividade -Anete Guimarães (RJ)
18 de Julho - 08h às 20h
Atividades diversas (dinâmicas de grupos,depoimentos e palestras com Anete Guimarães)

Taxa de inscrição por casal (para cobertura dos custos do hotel - que incluem aluguel, almoço, jantar e lanches - e passagens da palestranteconvidada): R$ 140,00 -Dividida em 2 parcelas de R$ 70,00
VAGAS PARA 40 CASAIS
Contato: Secretaria da UEVC - 3424-6323

21 de mai de 2009

SEMINÁRIO: QUALIDADE NA PRÁTICA MEDIÚNICA

PROJETO MANOEL PHILOMENO DE MIRANDA
PROMOÇÃO: UNIÃO ESPÍRITA DE VITÓRIA DA CONQUISTA / CR-10
CIDADE: VITÓRIA DA CONQUISTA (BA)
DATA: 31 de maio de 2009
_____________________________________________________________________
HORÁRIO ATIVIDADE RESPONSÁVEL
09:00 Abertura e Prece Organizadores

A VISÃO DE QUALIDADE DE ALLAN KARDEC
09:10 Qualidade de Objetivos João Neves
09:20 Qualidade de Pessoas José Ferraz
09:30 Qualidade de Organização Nilo Calazans
09:40 Qualidade de Direção e Resultados João Neves

ESPIRITISMO E QUALIDADE
09:50 A Trilogia de Joanna de Ângelis José Ferraz
10:05 Noções Básicas de Qualidade João Neves
10:20 FORMULAÇÃO DE PERGUNTAS Participantes
10:25 INTERVALO

QUALIDADE DE DESEMPENHO FUNCIONAL
10:55 Do Doutrinador / Dirigente Nilo Calazans
11:15 Do Médium José Ferraz
11:35 Do Assistente Participante João Neves
11:55 Formulação de Perguntas Participantes
12:00 ALMOÇO
13:30 RESPONDENDO ÀS PERGUNTAS Equipe do Projeto

QUALIDADE DOS RESULTADOS
14:00 A Palavra e a Prece Nilo Calazans
14:15 O Choque Anímico José Ferraz
14:30 O Passe João Neves
14:45 As Terapias Sugestivas Nilo Calazans
15:00 PALAVRAS FINAIS / PRECE Organizadores
15:10 ENCERRAMENTO

19 de mai de 2009

3ª Jornada dos Namorados Espiritas

Tema Central:
"Só se vê bem com o coração.
O essencial é invisivel para os olhos."
Local: Grupo Espirita Casa de Guará

Dia 09/06 - Terça-feira às 20:00h
Tema: Perdão a Cura para os Males
Palestrantes: Carmélia e Ary Quadros

Dia 11/06 - Quinta-feira às 20:00h
Tema: Relaão Pais e Filhos
Palestrantes: Rose e Silvio Butx

Dia 13/06 - Sábado às 20:00h
Tema: Transformando os Nós em Laços no Relacionamento Amoroso
Palestrantes: Ileana e Lindomar Coutinho

39ª SEMANA ESPÍRITA DE ITABUNA

DE 24 A 29 DE MAIO DE 2009 NO ICEI ÀS 19:45hs
Rua Allan Kardec, 101, Jardim Italamar (próximo ao CIOF) telefone – (73)3212-1829

TEMA CENTRAL:
ESPIRITISMO, CIDADANIA E ÉTICA

PROGRAMAÇÃO:
Dia 24/05 - Domingo
Marlene Nobre – SP
Tema: Questões Bioéticas sob a Ótica Espiritual
Momento de arte: Jorge Fernando

Dia 25/05 – Segunda-feira
Dalva Silva Souza – ES
Tema: Envelhecer com Plenitude
Momento de arte: Ricardo Reis

Dia 26/05 – Terça-feira
Lindomar Coutinho da Silva – BA
Tema: Amar e Viver em Família
Momento de arte: Adilson Silva

Dia 27/05 – Quarta-feira
Ary Quadro – BA
Tema: Escravidão e Liberdade
Momento de arte: Silvio Butx

Dia 28/05 – Quinta-feira
Juselma Coelho – BA
Tema: O Dever
Momento de arte: Clóvis Leite (cocó)

Dia 29/05 – Sexta-feira
André Luiz Peixinho – BA
Tema: Poder, Política e Espiritismo
Momento de arte: Adilson Silva

Dia 30/05 – Sábado
Francisco Cajazeiras – CE
Tema: Medicina e Saúde Espiritual
Momento de arte: Coral do ICEI
Dia 31/05 - Domingo
Sandra Borba - RN
Tema: Espiritismo, Cidadania e Ética
Momento de arte: Nielma Silva



SEMINÁRIOS

Dia 30/05 – das 14:00h às 17:00h
Sandra Borba
Tema: Proposta de Ética e Educação Espírita

Dia 31/05 – das 09:00h às 12:00h e das 14:00h às 16:00h
Francisco Cajazeiras
Tema: Paradigma da Bioética: Uma Análise Espírita.

Paralelo a Semana Espírita acontece a 8ª Semaninha Espírita de Itabuna com o Tema centra: O pequeno cidadão

15 de mai de 2009

Palestras Públicas

Amigos, Segue a programação das doutrinárias dos meses de maio.
Lembrando que a partir de junho, voltam as palestras de sábado com palestrantes de outras cidades.
Logo estaremos passando a programação.
Vamos nos esforçar para nos fazer presente nas palestras públicas, pois não podemos negligenciar a importância das mesmas em nossas vidas.

Mês de Maio (Terças-feiras e Sábados)
05/05 – O dever (Adair Nolasco)
09/05 – O argueiro e a trave no olho (Magda Lins)
02/05 – Amor versus Egoísmo (Milton Sales)
16/05 – A indulgência (Marizete Matos)
19/05 – Deus (Deusdete)
23/05 – Muitos são os chamados (Thiago)
26/05 – A importância da paz (Valter Félix – Vitória da Conquista)
30/05 – Porque Jesus é o nosso Modelo e Guia? (Paulo Santos)

6 de jan de 2009

Pensar por Nós ( André Luiz)

"Geralmente pensamos estar pensando com nosso pensamento e isso nem sempre é tão fácil."

É necessário desenvolver o próprio raciocínio a fim de perceber se não estamos digerindo idéias alheias que nos são desfechadas por sistemas de imposição indireta.
Andamos quando encarnados automaticamente requisitados pela hipnose, a cada trecho do dia.

Manhã cedo, colhemos, em regra, informações dos familiares que, de hábito, nos dirigem a palavra, refletindo opiniões sobre ocorrências diversas.

Logo após, freqüentemente, passamos às induções da imprensa ou do rádio, esposando-lhes os conceitos quando lhes dispensamos atenção.

Em seguida, a via pública é ribalta de chamamentos inúmeros para que desempenhemos determinado papel, seja viajando ou caminhando, anotando as novidades da hora ou deglutindo mentalmente os anúncios comerciais.

No exercício da profissão, usamos personalidade adequada às circunstâncias, qual sucede com a vestimenta que a pessoa é impelida a adotar conforme o lugar de representação e serviço.

À noite, comumente, manuseamos livros e publicações com os quais nos afinemos, assistimos a espetáculos, procuramos entretenimentos ou escutamos amigos, assimilando múltiplas sugestões com que se nos influencia o repouso.

Quase todas as criaturas, na Terra, por enquanto vivem encadeadas umas às outras, sob vigorosa pressão de forças mentais que lhes suscitam atitudes e palavras, sem que elas saibam.
Daí procede a obrigação do conhecimento de nós mesmos.

A Doutrina Espírita nos recomenda a fé raciocinada para que, desde a existência terrestre, possamos compreender que é lícito admirar o pensamento alheio e até segui-lo, quando a isso nos decidamos, mas é preciso pensar por nós, a fim de que não venhamos a cair irrefletidamente no resvaladouro do erro ou no visco da obsessão.



Texto do Livro Sol nas Almas. Psicografia de Francisco Cândido Xavier.